Chico Alencar questiona o Ministro da Educação sobre cortes na CAPES e violência nas escolas

Foto: Bruno Spada/Câmara dos Deputados

Na última quarta-feira (22), o Ministro da Educação, Camilo Santana, compareceu à Câmara dos Deputados para prestar esclarecimentos a três comissões: Educação; Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; e Fiscalização Financeira e Controle.

Cortes na CAPES

Durante a audiência, o Deputado Chico Alencar abordou a redução de R$ 116 milhões no orçamento da CAPES nos últimos meses. Além disso, questionou se o reajuste das bolsas de pesquisa seria afetado por esses cortes. Em resposta, Camilo Santana assegurou que, com o incremento nos orçamentos do MEC e da CAPES, o reajuste e a manutenção das bolsas estão garantidos, assegurando o pleno funcionamento das atividades do órgão.

Violência nas escolas

Outro ponto destacado por Chico Alencar foi o combate à violência nas escolas. O deputado mencionou que Camilo sancionou uma lei no Ceará que trata da criação de comissões de prevenção à violência nas escolas, tanto na rede estadual quanto privada. Para o Deputado, a lei poderia ser proveitosa para esse importante enfrentamento nacionalmente. “Mais do que catracas e policiais na porta, é necessário o envolvimento da comunidade escolar, que é essencial e ativo, para conter a violência nesses espaços”, comentou ele.

Camilo informou que estão sendo planejadas ações coletivas para enfrentar essa questão urgente, incluindo discussões com os pais, envolvimento do corpo docente e a implementação de atendimento psicossocial para os alunos em todo o Brasil.

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Twitter
Telegram
Email

Leia também:

Casa de madeira quase inteiramente submersa com as enchentes. Para fora da água apenas o telhado.

Sinais dos tempos

A Comissão para Ecologia Integral e Mineração da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em nota, solidariza-se com as pessoas e comunidades do Estado do Rio Grande do Sul.

CARTA ABERTA AO COMANDANTE DA MARINHA SOBRE A REVOLTA DA CHIBATA

A inscrição do nome de João Cândido Felisberto, líder da Revolta contra a Chibata, em 1910, no Livro de Heróis da Pátria, já aprovada no Senado (PL 340/2018), está em análise na Câmara dos Deputados, onde tramita (PL 4046/21).

V. Exa. entrou no debate, enviando uma carta ao presidente da Comissão de Cultura, deputado Aliel Machado (PSB/PR). É legítimo, a Casa do Povo tem que ser sempre democrática.

Rolar para cima