A CONSTRUÇÃO DE UMA PRÉ-CANDIDATURA

Nesse 2022 marcado por ciranda partidária e troca-troca eleitoreiro, povoado por pretensões personalistas e carreiristas (ou de “patotas” restritas), fizemos diferente.

Após rodadas de conversas preliminares junto a familiares e amig@s, irmã(o)s de fé e lideranças de movimentos sociais e do PSOL – envolvendo cerca de 800 pessoas – abrimos uma CONSULTA PÚBLICA nas redes virtuais com vistas ao meu papel nas importantíssimas eleições desse ano.

O retorno foi expressivo: 1.173 pessoas se manifestaram no Facebook e no Instagram (727 comentários no FB e 446 no IG), em 48 horas (mais gente está opinando ainda, se desejar chegue lá)*.

Desse total, 1.043 pessoas (89%) se declararam favoráveis a uma candidatura a deputado federal. As demais (130 pessoas) dividiram a preferência entre não candidatura, seguindo como vereador, ou candidatura a senador ou deputado estadual.

Já a enquete do Twitter foi respondida por 616 pessoas, em 24 horas (o prazo é fixo), sendo 90,9% um “sim” para deputado federal.

Assim, levaremos (o plural não é “majestático” ou “de modéstia”, é por sermos equipe!) essa postulação de pré-candidatura a deputado federal à convenção partidária, que define a nominata. O PSOL fará uma conferência eleitoral em abril, para também decidir nossa posição em relação às eleições majoritárias no país e no RJ.

Muito obrigado a você que, em gesto de cidadania e democracia, participou! Acompanhe os próximos passos dessa construção coletiva. Vamos juntos!

*Dados compilados e apurados até quarta-feira, 9 de março, às 15h30.

Foto Gabriel Sampaio – acervo PSOL

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Twitter
Telegram
Email

Leia também:

Casa de madeira quase inteiramente submersa com as enchentes. Para fora da água apenas o telhado.

Sinais dos tempos

A Comissão para Ecologia Integral e Mineração da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em nota, solidariza-se com as pessoas e comunidades do Estado do Rio Grande do Sul.

CARTA ABERTA AO COMANDANTE DA MARINHA SOBRE A REVOLTA DA CHIBATA

A inscrição do nome de João Cândido Felisberto, líder da Revolta contra a Chibata, em 1910, no Livro de Heróis da Pátria, já aprovada no Senado (PL 340/2018), está em análise na Câmara dos Deputados, onde tramita (PL 4046/21).

V. Exa. entrou no debate, enviando uma carta ao presidente da Comissão de Cultura, deputado Aliel Machado (PSB/PR). É legítimo, a Casa do Povo tem que ser sempre democrática.

Rolar para cima