INDAGAÇÕES AOS 19%

Vejo na pesquisa IPEC (sucessor do Ibope) que ainda há 19% de pessoas considerando o governo Bolsonaro ótimo ou bom. Gostaria de perguntar a eles, e também aos 25% que avaliam sua gestão “regular”:

– No plano econômico e social, inflação de 10,6% este ano e 13,5 milhões no desemprego é ótimo, bom ou razoável?

– 19 milhões de brasileir@s estarem no patamar da fome, e outros 50 milhões no estado de insegurança alimentar é razoável, bom ou ótimo?

– 617 mil mortes por Covid – 1/4 delas evitáveis – e um governante máximo que alardeia não se vacinar é bom, razoável ou ótimo?

– aumento médio de 15% de desmatamento em todos os nossos biomas é ótimo, bom ou razoável?- redução média de 25% de recursos orçamentários para ensino, pesquisa, cultura, ciência e tecnologia é razoável, ótimo ou bom?

– derrame de milhões em emendas parlamentares – R$ 6 bi só agora – para sua base de apoio (o fisiológico e corrupto Centrão) é bom, razoável ou ótimo?

– praticar uma política internacional que nos isola, tanto em relação às Américas (vide Argentina de Fernandez e EUA de Biden) quanto à Europa (vide todos os governos social-democratas), Ásia (vide China) e África (distanciamento de todos), é razoável, ótimo ou bom?

Isso sem tocar na produção diária, pelas redes bolsocrentes, de fake news (“a verdade vos libertará”?!?), na manipulação religiosa da boa fé do povo, no estímulo à agressão a jornalistas, no enriquecimento patrimonial suspeito da família, na ligação com milicianos, nos constantes elogios a torturadores, ao AI-5, à ditadura, e manifestações seguidas de machismo, homofobia e indiferença ao sofrimento alheio… Ótimo, bom, razoável?

Indague sobre isso você também, com serenidade, a algum bolsonarista renitente da sua família, vizinhança, ambiente de trabalho, estudo ou igreja. Nossa cabeça é redonda para que as ideias possam circular!

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Twitter
Telegram
Email

Leia também:

Casa de madeira quase inteiramente submersa com as enchentes. Para fora da água apenas o telhado.

Sinais dos tempos

A Comissão para Ecologia Integral e Mineração da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em nota, solidariza-se com as pessoas e comunidades do Estado do Rio Grande do Sul.

CARTA ABERTA AO COMANDANTE DA MARINHA SOBRE A REVOLTA DA CHIBATA

A inscrição do nome de João Cândido Felisberto, líder da Revolta contra a Chibata, em 1910, no Livro de Heróis da Pátria, já aprovada no Senado (PL 340/2018), está em análise na Câmara dos Deputados, onde tramita (PL 4046/21).

V. Exa. entrou no debate, enviando uma carta ao presidente da Comissão de Cultura, deputado Aliel Machado (PSB/PR). É legítimo, a Casa do Povo tem que ser sempre democrática.

Rolar para cima